Conheça uma Amazônia diferente da Amazônia

Roraima, terra hospitaleira e generosa, situada no ponto mais setentrional do Brasil com o Monte Caburaí de onde se tem uma visão mais ampla dos horizontes. Ao todo são quase dois mil quilômetros de fronteiras internacionais, no limiar de mercados emergentes e potenciais consumidores dos produtos e serviços turísticos, que já começam a marcar uma nova realidade socioeconômica.

Cortado pela linha do Equador, o estado de Roraima tem o sol sempre presente e as chuvas bem distribuídas durante o ano, viabilizando os ciclos de produção agrícola em consonância a uma nova tendência a ser incorporada nas lavouras, o turismo rural. O estado possui 17% do seu território composto por áreas de savanas, propícias a grandes produtividades. 

Roraima tem duas Áreas de Livre Comércio – Bonfim, a 120km da capital, e Boa Vista. São áreas de importação e de exportação que operam em regime fiscal especial. As duas ALC’s – únicas no País com incentivos fiscais na implantação de indústrias que utilizem matéria-prima da Amazônia Ocidental, já se encontram em funcionamento, ampliando ainda mais a tendência para a realização do turismo de negócios.

Roraima tem três tipos de ecossistemas bem distintos, cada um com suas belezas. São os principais roteiros turísticos. A região Norte do estado encanta pela singularidade do Monte Roraima, uma das grandes maravilhas naturais da Terra e o segundo ponto mais alto do Brasil, e pela grandiosidade da Serra do Tepequém, com suas cachoeiras, trilhas, florestas e vilas remanescentes do garimpo de diamante.

Tepequém: você gosta de cachoeiras, artesanato, histórias e serras?

Com seus 1.150 m de altitude a Serra do Tepequém atrai turistas em busca de descanso, aventuras e uma vista dos lavrados de Roraima. Há tempos foi campo de extração de diamantes, fato que gerou duas vilas próximas: Vila do Paiva e a Vila Cabo Sobral.

A Serra do Tepequém tem inúmeros atrativos e um riquíssimo artesanato em pedra-sabão. O turista conhece as modificações sofridas pela natureza devido à exploração de diamantes ao longo dos anos. Visitar a Serra do Tepequém em Amajarí é uma experiência ecológica inesquecível, além de proporcionar a realização de caminhadas em trilhas que se completam com lindas paisagens naturais, e próximas a sublimes Cachoeiras.

No percurso, imensos buritizais são avistados e descortinam em belas perspectivas naturais das lindas formações vegetais em combinação perfeita com a fauna existente, espécies de pássaros e macacos, formando um grande painel verde. O local é ideal para a prática do trekking (caminhada), até as cachoeiras do Paiva, Sobral, do Barata e do Funil. O visitante mais corajoso pode se aventurar numa subida ao platô, ponto culminante de toda a Serra, onde terá uma das vistas mais sublimes do vale e da cadeia montanhosa que delimita as fronteiras entre o Brasil e a Venezuela.

A serra do Tepequém, com altitude média de 1.500 metros, no município de Amajarí, é uma atração imperdível, existindo inúmeros produtos e serviços turísticos oferecidos nas vitrines de agências de viagens e turismo. Ambientes espetaculares que aguardam por turistas com o espírito de aventura vindo de toda parte do Brasil e do mundo para apreciar as riquezas dessa sublime paisagem naturais fantásticas.

 

   Copyright ©  2019 Governo do Estado de Roraima . Todos os direitos reservados

   Desenvolvido pelo CTI-RR.